Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça, e não com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram. Hebreus 13:9

Assembléia de Deus
Sede - Maringá / Paraná)

Estudos

24/12/2013 / Estudos

Estudo 1 da Série de Estudos : Um Natal que Vale a Pena

Série de Estudos: Um Natal que Vale a Pena

admaringá Assembleia de Deus Maringá

Natal



Por Pr. Robson Brito


Etimologia: A palavra natal do português já foi natalis no latim, derivada do verbo nascor (nasceris, nasci, natus sum) que tem sentido de nascer. De natalis do latim.


Nesta pequena série de estudos não só reforçaremos o verdadeiro natal, mas também estudaremos, à luz da Palavra de Deus, o natal que vale a pena viver.


Não vale a pena viver um natal esvaziado da encarnação. Só houve natal porque “o Verbo se fez carne e habitou entre nós”. Ou seja, Deus montou sua barraca entre nós, vestiu nossa humanidade, viveu, identificou-se conosco, sofreu nossas lutas e até morreu por nós. Leiamos João 1. 14; Filipenses 2. 5-8.


Estudo 1


O NATAL VALE A PENA QUANDO JESUS CRISTO OCUPA O CENTRO DE NOSSA VIDA.


Ilustração


Duas mulheres muito bem vestidas estavam a almoçar juntas num restaurante exclusivo. Uma amiga viu-as e dirigiu-se à mesa delas para as cumprimentar  e perguntou: "Qual é a ocasião especial?" Uma das mulheres disse: "Estamos a festejar o aniversário do bebê da família. Ele faz hoje 2 anos de idade." "Mas onde está o bebê? perguntou a amiga. A mãe da criança respondeu, "Oh, deixei-o na casa da minha mãe. Ela ficará a cuidar dele até a festa acabar. Não poderíamos divertir-nos se ele estivesse por perto." Que ridículo! Uma festa de anos de uma criança que não era bem-vinda à sua própria festa de anos. No entanto, quando acabares de pensar nisto, nada será mais insensato do que passar a época do Natal, com todas as suas festividades, sem lembrar Aquele que era suposto ser honrado. E esta é a maneira de muitas pessoas celebrarem o Natal.


Estas mulheres agiram como muitas pessoas diante do natal, para elas Jesus não é o protagonista e aniversariante. Na verdade, Deus por meio da encarnação se manifesta ao homem. O Deus infinito que não pode ser compreendido também é o Deus que se revela para ser conhecido. A história do Natal fornece alguns exemplos formidáveis de um Deus que se manifesta a nós.


Portanto, o natal que vale a pena é o natal em que Deus, por meio do Emanuel, Deus conosco, que se relaciona benevolamente em toda as áreas de nossa vida. Vejamos isto em quatro aspectos diferentes.


I. DEUS CONOSCO


O profeta já anunciara que o filho de Maria, gerado pelo Espírito Santo, seria “chamado Emanuel, que quer dizer: Deus conosco” (Mt 1:23). Jesus esvaziou-se de sua Glória, assumiu total humanidade (este mistério não pode ser compreendido totalmente), tornando-se o Deus que se relaciona com seres humanos. Ele manifestou a Sua Pessoa.


II. DEUS PARA NÓS


Os sábios do Oriente quando “viram o menino com Maria, sua mãe, prostrando-se O adoraram” (Mt 2:11). Por isso nós cristãos também nos ajoelhamos declarando que “para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por Ele” (1 Co 8:6). Ele manifestou Sua Divindade.


 III. DEUS POR NÓS


José, noivo de Maria, recebeu a mensagem: “E lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mt 1:21). Ele é Deus por nós, a favor da nossa redenção, alguém que nasceu para pagar o preço altíssimo de nossas faltas. Jesus enviado “para que o mundo fosse salvo por Ele” (Jo 3:17). Ele manifestou o Seu Amor.


IV. DEUS EM NÓS


Finalmente, o apóstolo Paulo explica como Jesus nos toca pessoalmente, pois “Cristo em vós, a esperança da glória” (Cl 1:27). Após cumprir a parte objetiva da redenção pela cruz e pela ressurreição, Jesus também cumpre, pelo Espírito Santo, a parte subjetiva ao presentear com a regeneração espiritual. Ele manifestou a Sua Graça.


Assim, mais uma vez nos regozijamos no nascimento de Jesus elevando nosso rosto, mãos e voz em louvor de Sua Graça por haver Ele se manifestado para nossa salvação: Deus conosco, para nós, por nós e em nós.


A Ele toda glória eternamente.

© Assembléia de Deus de Maringá. Todos os direitos reservados.
Google+