Não vos deixeis levar em redor por doutrinas várias e estranhas, porque bom é que o coração se fortifique com graça, e não com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram. Hebreus 13:9

Assembléia de Deus
Sede - Maringá / Paraná)

Testemunhos

Outros Testemunhos

"Vou à igreja com você"

No ano de 1988, fui batiza da nas águas. Minha filha se converteu a Cristo em seguida. Mas ainda sentia-me sozinha por não ter a companhia do meu esposo, pois antes estávamos juntos em tudo o que fazíamos. O que o dificultava ir à igreja, era o vício de b Veja o testemunho completo

Data: 15/08/2009
Testemunho de: Maria Lucia Silva Sardilli

Venha nos fazer uma visita

Veja em nossa agenda as datas dos cultos e venha nos fazer um visitas.

Alguns vídeos dos nossos cultos:

20/12/2009

Culto de Domingo

13/02/2011

Culto de Domingo

Veja fotos dos nossos cultos e eventos »

25/01/2010 / Testemunhos

Vivi dias difíceis

Testemunho de: Meire Azevedo Arlindo - Congregação Sede




Vivi dias difíceis e pensei que não iria suportar. Eu disse: “Deus, olha para mim. Estou sozinha nesta Terra. A minha mãe, que me ajudava a orar, o Senhor a levou para morar com Ele”. O meu esposo e meu filho não frequentavam a igreja, somente eu e a minha filha. Comecei a sentir um desânimo e não tive mais vontade de congregar.


Percebi que, a cada dia, as coisas pioravam no meu lar. O meu marido trabalhava como motorista. Depois de cinco anos, de um dia para o outro, começou a sentir uma grande tristeza. Ficou desanimado quanto ao trabalho, de forma que não suportava mais ver o caminhão que dirigia. Pediu a demissão da empresa.


Então, eu disse: “Jesus, tem misericórdia de mim”. O meu filho também estava desempregado. Somente eu estava trabalhando em casa, como costureira. O desânimo tomou conta da minha alma e não conseguia mais orar, somente chorava e desejava a morte.


A situação financeira piorava: as contas a pagar venciam e não tínhamos mais alimento para as refeições. É muito triste para uma mãe ver os filhos passarem fome. Um dia, li num quadro: “Lança o teu pão sobre as águas, depois de muitos dias o acharás”. Fiquei muito pensativa, pois estava sem pão em casa.


Tudo começou a mudar, quando uma irmã que, assim como eu, trabalha como costureira, perguntou-me se eu aceitaria a visita das irmãs do Círculo de Oração da Igreja Assembleia de Deus-Sede. Prontamente, respondi que sim. Naquela tarde em que as irmãs vieram, senti o agir do Espírito Santo.


Quando as irmãs saíram, eu continuei alegre e percebi o meu coração cheio de esperança. No meio da semana, a dirigente do Círculo de Oração, irmã Marilene Salviano, procurou a minha colega de trabalho e lhe disse que sentiu da parte de Deus em retornar à minha casa para uma campanha de oração. Aceitei isso com muita alegria. Fui convidada para participar da Confraternização do Círculo de Oração. Chorei muito, mas, dessa vez, não de tristeza. Tive vontade de gritar: “Eu Te amo, meu Deus”, não tinha como expressar a minha alegria. Fui até o altar para receber a oração, após ter ouvido a mensagem de Deus que falou diretamente comigo. Nunca mais, disse: “Estou sozinha”. Hoje, digo: “Deus é comigo”. O meu marido voltou a trabalhar na mesma empresa; por tudo isso, louvo ao Senhor e agradeço ao Círculo de Oração desta igreja pelo amor e apoio demonstrados à minha família.


 


Meire Azevedo Arlindo - Congregação Sede

© Assembléia de Deus de Maringá. Todos os direitos reservados.
Google+