No vos deixeis levar em redor por doutrinas vrias e estranhas, porque bom que o corao se fortifique com graa, e no com alimentos que de nada aproveitaram aos que a eles se entregaram. Hebreus 13:9

Assemblia de Deus
Sede - Maring / Paran)

Estudos

21/03/2013 / Estudos

Estudo 4 da Srie de Estudos:O QUE A BBLIA TEM A VER COM O MEU DIA DIA

O Que a Bblia tem a ver com o meu dia a dia

AD Maring Pr. Robson Brito

Carta de Joo, Meu dia a dia, Bblia



A Primeira Carta de Joo tem a ver com o meu dia a dia porque ela declara que quando exero minha f em Jesus eu veno o mundanismo.


 


Texto central: Joo 5:4-5.


"Se voc se encontra amando qualquer prazer mais do que as oraes ou a Bblia, qualquer casa mais do que a de Deus, qualquer pessoa mais do que Cristo, voc est correndo o perigo do mundanismo[1]".


 


H uma figura muito usada para explicar esta relao com o mundo: a do barquinho na gua. O barquinho pode estar na gua, mas a agua no pode estar no barquinho.


 


 


Neste estudo, vamos examinar o que Joo diz sobre confiana irrestrita em Cristo que o cristo desenvolve em confronto com o mundo. Inicialmente, Joo enfatiza duas caractersticas importantes de cristos que tm a verdadeira f.


Primeira: Os cristos que desenvolvem uma verdadeira f em Cristo tem uma profunda convico de que o Evangelho do Senhor no meramente uma teoria e que o registro da vida de Jesus de Nazar no uma lenda, uma fico.


Segunda: Eles so obedientes aos mandamentos de Deus e eles no praticam deliberadamente o pecado (pecado para esses cristos um acidente e no um estilo de vida), mas procuram praticar justia e pureza.


O apstolo Joo declara cinco verdades muito relevantes sobre a f em Jesus Cristo. exatamente esta f que tambm devemos exercer em nosso dia a dia.


 


1.    F o meio pelo qual alcanamos vitria contra o mundo (mundanismo)


 


A palavra "mundo" na Bblia Sagrada tem trs sentidos bsicos:


        O globo terrestre e todo o universo (Hb 1.2 e 11.3). A este Deus tambm ama, criou-o para Sua glria. O pecado o amaldioou, mas a salvao promovida por Jesus no Calvrio tambm pressupe a sua salvao, pois ele tambm geme aguardando a sua redeno (Rm 8,22).


Abramos um parntese aqui para relembrarmos que Deus ama o mundo (criao, o globo terrestre e todo o universo). A salvao um conceito mais levado que normalmente os crentes imaginam. Ecologia, por exemplo, no foram os homens que inventaram. Como Deus ama a Sua criao, Ele props um repouso para a terra a cada sete anos, ou seja, a lei do ano sabatico (Lv 25).


O profeta Oseias retoma os inicios da criaca~o e renova a promessa divina de reconciliao e prope um dilogo entre os seres humanos e a criao (Os 2.21-25). O sonho humano percorre a Biblia e se expressa em seu final, isto , ver a criao de novos ceus e nova terra (Ap 21,1), onde habitara a justica (2Pd 3,13).


 


        Os seres humanos que habitam a terra. Esta a segunda acepo da expresso "mundo". Neste sentido do termo, o " mundo"   objeto do amor de Deus (Jo 3.16, 1Jo 2.2).


        O jeito de ser e o sistema contra a vida, o amor e a santidade do Pai celestial (Leiamos: Jo15.18-23; 1Jo 3.13; 2.15-17; e 4.3-6).


Mundanismo o estilo de vida inspirado por Satans que, aproveitando-se       da natureza carnal das pessoas no regeneradas (egostas) e por meio de seus demnios, instiga os seres humanos a serem egostas, inimigos de Deus, do povo se Deus (Jo15.18-23; 1Jo 3.13) e da Palavra de Deus. Quando ele diz para no amarmos o "mundo" (Leiamos 1Jo 2.15-17 e 4.3-6) a esse mundo que ele se refere, isto , no podemos amar o mundanismo!


Assim, "esta a vitria que vence o mundo: a nossa f.     


         E quem aquele que vence o mundo seno aquele que cr que Jesus o Filho de Deus?" (1Jo 5.4-5).


 


2. A f deve ser confessada (1Jo 4.3,15).


a) Joo escreveu: "Todo esprito que no confessa a Jesus no de Deus ...quem confessa que Jesus o Filho de Deus, Deus permanece nele e ele em Deus" (1Jo 4:3,15).


b) O que confessar? Leiamos tambm 1Joo 2:22-23 - "Confessar". O prprio Deus deu testemunho de Jesus em dois episdios: no batismo e no momento da transfigurao (Mt 3.16,17; 17.5).


relevante atentar para a original a palavra grega "homologeo" traduzida por confessar, que significa literalmente falar a mesma coisa, consentir, concordar, admitir, declarar o que realmente acerca de algo em decorrncia de profunda convico dos fatos[2].


 


c) Deus e Amor so duas realidades grudadas tremendamente pela natureza de ambas (1Jo 1.6,7). Se o cristo quiser se relacionar da forma correta com o PAI tem que aprender com Ele a amar da maneira acertada. DEUS e AMOR no podem se desgrudar. Assim, muitos querem criar um conceito prprio de Deus e um estilo prprio de amor. Coitados! Fracassam! Pois sem aceitar que h uma solda eterna entre o DEUS verdadeiro e JESUS CRISTO no h como amar.


 


d) Crer no nome de Jesus antecede a capacidade para amar os irmos. Mais adiante, Joo declara no captulo 3, versculo 23: E o Seu mandamento este: que creiamos no nome de Seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o Seu mandamento. Neste contexto, o nome engloba tudo que verdadeiro sobre uma pessoa, de modo que crer em o Nome de Jesus Cristo crer na Sua humanidade e divindade.


De fato, quando atentamos para Atos 3:16, encontramos uma grande nfase em o Nome de Jesus Cristo: E pela f no Seu nome fez o Seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a f que vem por Ele, deu a este, na presena de todos vs, esta perfeita sade.


Tambm em Atos 4:12 e vrias outras passagens das Escrituras[3]. Os judeus do tempo de Jesus entenderam perfeitamente que o ttulo Filho de Deus significava que Jesus era divino. Por isso, eles O acusaram de blasfmia e, por fim, entregaram-nO aos romanos,  para ser crucificado. (Mt 26.63-66; Jo 5.18-10; 10.29-38).


 


3.  A f baseada em um depoimento verdadeiro.


        Deus deu testemunho a respeito de Seu Filho em dois episdios: no batismo e no momento da transfigurao (Mt 3.16,17; 17.5). Testemunho a afirmao fundamentada naquilo que Jesus fez em nossa vida. comunicar os feitos de Deus em nossa vida, os quais comprovam a inteno em fazer o melhor para ns e atestam o Seu amor e poder para cuidar dos seres humanos.


 


b) O apstolo escreveu: "Aquele que cr no Filho tem em si o testemunho" (Leiamos 1Jo 5.7-10). A verdadeira f no nasce de dentro de ns mesmos. Ela vem quando recebemos a Palavra em nosso corao, pois assim que "a f vem pelo ouvir" esta Boa Nova - a Boa Nova a respeito de Cristo (cf. Rm 10.17).


 


c) Leiamos 1 Jo1.1-4. Neste texto, vemos que Joo se declara ter legitimidade para falar de Jesus e de Suas obras. Isso porque escreve que ele mesmo O viu com os seus prprios olhos e com seus prprios ouvidos O escutou.


Joo ainda declara: "Eu toquei n'Ele com as minhas prprias mos. Ele a mensagem da Vida enviada por Deus. Este que Vida que vem de Deus foi revelado a ns, e ns asseguramos que O vimos; eu estou falando de Cristo, Aquele que a Vida eterna. Ele estava com o Pai e depois foi revelado a ns. Eu repito que lhes estamos falando a respeito dO que realmente ns mesmos vimos e ouvimos, a fim de que vocs possam participar da comunho e das alegrias que ns temos com o Pai e com Jesus Cristo, seu Filho. E se fizerem como eu digo nesta carta, ento vocs tambm ficaro cheios de alegria, e ns igualmente. E alm disso ns vimos com os nossos prprios olhos e agora dizemos ao mundo todo que Deus enviou o seu Filho ao mundo para ser o seu Salvador" (1Jo 1.1b-4 - Bblia Viva).


 


d) Joo confirma sua legitimidade de testemunhar ao mundo a salvao porque ele viveu com Jesus - 1Jo 4.14: "E vimos e testemunhamos que o Pai enviou Seu Filho para ser o Salvador do mundo (NVI).


 


4. Uma f obediente nos assegura a salvao (Leiamos 1Jo 5.11-13)


        O objetivo de Joo com sua Primeira epstola promover a vida de Deus.


"Estas coisas vos escrevo, a vs que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna" (1Jo 5.11-13). "...sabemos que temos vindo a conhec-lo, se guardamos os Seus mandamentos" (1Jo 2.3).


b) Joo tem uma viso muito clara e precisa do que a obedincia (1Jo 2.4,5; 3.23,24).


Escreve: "Aquele que diz:" Eu vim a conhec-lO "e no guarda os Seus mandamentos mentiroso. Quem mantm a Palavra de Deus, nele o amor de Deus est sendo  verdadeiramente aperfeioado" (1Jo2,4-5). To entrelaados na mente de Joo so a f e a obedincia, que ele considera a f como um mandamento para obedecer ao Pai: "E este o Seu mandamento, que creiamos no nome de Seu Filho" (1 Jo 3.23-24). F que empurra a obedincia para um segundo lugar, no f verdadeira, que garante a salvao.


 


5. A f torna as nossas oraes eficazes, mas h uma condio para Deus responder positivamente (Leiamos 1Jo 3.22-24; 2.12-14; 5.13).


                                                                                                                                                "Esta a confiana que temos diante d'Ele, que se pedirmos alguma coisa de acordo com a Sua vontade ... tudo o que pedimos recebemos d'Ele, porque guardamos os Seus mandamentos e fazemos o que agradvel Sua vista " (1Jo 3.22-24). Como voc pode ver, isso no significa que somente ter f garante que todas as nossas oraes sero respondidas. Elas tm de ser "de acordo com a vontade de Deus". O segundo requisito "fazermos aquilo que agradvel Sua vista". Como podemos saber qual a vontade de Deus e o que fazer para lhe agradar? Mais uma vez, voltamos Palavra de Deus, fixemo-nos no que Ele nos revelou (1Jo 2.12-14, 5.13).


 


6. O  Pensamento do apstolo Joo pode ser sintetizado por meio de um crculo virtuoso.


Voc vai observar que o pensamento de Joo parece ir em crculo. Este crculo muito maravilhoso; o oposto dos "crculos viciosos" da carne, do mundanismo e do Diabo. Poderamos chamar o crculo da estrutura do pensamento de Joo em sua Primeira Epstola como um  "crculo de vitria". Os crculos virtuosos do Evangelho promovem a vida, a vitria da verdade e o esclarecimento da luz de  Deus. Vejamos:


CONCLUSO:


Portanto, com a graa de Deus e pelo poder do Esprito exero em meu dia a dia minha f em Jesus. Assim veno o mundo (mundanismo) e amo o mundo (criao e as pessoas como Deus ama).


A f que vence o mundo baseada em um depoimento verdadeiro do prprio apstolo Joo e dos demais apstolos. Por essa f, obedeo a Palavra por amor e no por obrigao ou por medo. Essa f obediente me assegura a salvao. Por isso, o Pai, no tempo d'Ele, responde positivamente minhas oraes.


 


A f que vence o mundo me ajuda a amar as pessoas da maneira acertada. O Esprito me ensina que as duas realidades mais importantes da vida DEUS e AMOR no podem se desgrudar. Pois sem eu no aceitar que h uma solda eterna entre o DEUS verdadeiro e JESUS CRISTO no h como amar. A f me d a vitria contra o mundo porque ela me faz assimilar a verdade de que crer no nome de Jesus a ao anterior para eu desenvolver a capacidade para amar os irmos e as pessoas ao meu redor.


 

A f que vence o mundo no uma crena em uma filosofia de vida ou em uma religio. A f que tenho em Jesus me faz viver abundantemente. uma confiana inabalvel na Boa Nova de Deus que produz um vivificante crculo virtuoso: OUVIR -> CRER  -> OBEDECER -> AMAR -> SABER -> OUVIR






[1] SHEDD. Russel. Adorao Bblica. Edies Vida Nova. So Paulo, 2004.



[2] GINGRICH, F. Wilbur e DANKER, Frederick W. Lxico do Novo Testamento Grego/Portugus. Gingrich - Danker, Editora Vida Nova.



[3] The Bible Answer Book Volume 2, Hank Hanegraaff, Thomas Nelson.

© Assemblia de Deus de Maring. Todos os direitos reservados.
Google+